Tripés para fotografar a natureza

Este é um dos elementos que ajudam muito na qualidade das fotos. É disso que vamos falar, das escolhas dos tripés para fotografar a natureza.

Para fotografar a natureza, mais cedo ou mais tarde vamos precisar de um tripé, se queremos fazer fotografias com mais de 0,5 segundos. O problema é que quando você vai comprar um tripé, a variedade que nos apresentam é tão grande que ficamos perdidos. Se alguém não aconselhar-nos bem, corremos o risco de comprar algo que pode ser insuficiente em pouco tempo.

Características importantes de tripés para fotografar a natureza

Altura

A altura máxima dos tripés para fotografar a natureza é muito importante, porque às vezes, para fazer a composição da imagem, ele vai tomar uma posição muito elevada. Se o seu tripé não aumentar o suficiente, você vai perder a imagem. Eu recomendo tripés que se elevam até 170 centímetros no mínimo.

tripé

Barra Central

O tripé deve ter barra central que lhe permite subir ou descer a composição. Essa barra central também deve ser capaz de ficar na horizontal ou até mesmo de cabeça para baixo. Além disso, tanto as barras centrais quanto as bases (pernas) devem ser grossas, e sólidas, porque quando fazemos fotografia na costa é necessário afundar as bases na areia de maneira que não se movam com a chegada das ondas. Que fique claro que não são todos os tripés que cumprem estes requisitos.

Sistemas de fixação

O Sistemas de fixação das pernas não deve ser parafuso cilíndrico, para enchimento de areia e sal marinho, tipicamente ligam-se e são difíceis de libertar e apertar. Sistemas de fixação deve ser mola.

tripés para fotografar a natureza

Abertura das bases

As pernas do tripé devem ser capazes de abrir totalmente até 90 graus para que possamos aproximar o tripé no chão para para fazer tomas baixas, amplamente utilizado em fotografia macro. O tripé deve baixar a até pelo menos 10 cm do solo.

tripé perto do chão

Capacidade da carga

O tripé desde aguentar o peso que seja conforme ao tipo de fotografia que você deseja fazer. Se pretende utilizar os grandes objectivos para a fotografia de aves, por exemplo, vai precisar de um tripé para manter o peso desse objectivo sobre a câmara.

Peso do tripé

Se o tripé é muito pesado nos cansaremos de levar nas caminhadas. Um tripé de 2 kg já me parece pesado.

Existe o tripé perfeito? Em geral, é muito difícil encontrar um tripé com todas estas características. Os que contém todas essas características contém preços muito elevados, mas você pode priorizar pelas que mais são vantajosas para você e buscar os melhores preços em tripés para fotografar a natureza.

Se gostou desse post confira também o que falo sobre dicas para fazer lindas fotos da natureza e 5 maneiras diferentes de fotografar árvores.

5 maneiras diferentes de fotografar árvores

Um elemento solitário em uma paisagem minimalista sempre é uma ideia nova.

Fotografar paisagens com apenas uma árvore como ponte de interesse é a maneira que os fotógrafos de paisagens usam para agregar drama a imagem.

Mas, o que temos que fazer para que ao fotografar as árvores elas se destaquem mais que as demais coisas?

Confira, em seguida, algumas formas de fotografar árvores fazendo com que elas sejam o foco da foto.

Maneiras diferentes de fotografar árvores

Aproveitar as estações

Uma boa ideia para fotografar árvores tornando-as o centro da atenção é capturar uma árvore solitária em todo seu esplendor sazonal. Devemos conhecer os seus arredores, escolha um número de árvores e investir na mudança das estações. É bem provável que fotos feitas em parques de cidade ou mesmo na estrada fiquem espectaculares. Para ter uma boa visão você tem que esperar o momento perfeito, que é quando a estação é exibida em sua plenitude.

fotografar árvores

Capturando a silhueta

Para conseguir fazer a foto de maneira a capturar a silhueta deve-se posicionar a câmara de forma que o foco da foto esteja apontado para a luz solar, como é possível ver na foto abaixo. Demasiada luz fará com que a árvore permaneça como uma silhueta, pose ser que fique com um olhar ameaçador ou talvez mesmo como uma mancha de tinta (dependendo da árvore). Pense sobre a composição de uma nova maneira, emoldurando uma distribuição equilibrada de luz e sombra, em vez de colocar todos baseados na regra dos terços. Deixe seus instintos levá-lo para um equilíbrio harmonioso.

arvore

Utilize um polarizador

Filtros polarizadores reduzem a reflexão de partículas de humidade no ar, expondo o verdadeiro azul do céu. Não há nada melhor para aumentar o contraste das nuvens e para reduzir a reflexão das folhas e pastagens circundante. O efeito funciona melhor em 90 graus a partir do sol, mas tenha cuidado com os cantos porque pode haver escurecimento excessivo especialmente quando se utiliza lentes muito angulares.

polarizada

Branco e preto

Outra maneira de fotografar árvores é de maneira monocromática. Desta forma ajudam a que o olho explore as texturas e formas. As árvores funcionam muito bem em branco e preto, mas devemos lembrar que só isso não significa a garantia de fazer uma boa imagem, o uso eficaz disso requer uma boa luz.

branco e preto

Adicionar nuvens as imagens

Pode parecer que não, mas as nuvens podem fazer toda a diferença. Ajustamos a câmara e esperamos a disposição correta ou que os padrões das nuvens apareçam. Isso vai tornar a diferença entre uma imagem normal de uma excelente. É primordial seguir com o equilíbrio entre as nuvens e o céu e tire várias fotos tanto na horizontal quanto na vertical, para que consiga a melhor foto de acordo com a movimentação das nuvens.

arvore com nuvens